Tribunal insiste que mulher não pode ser vítima de violência doméstica por ser "autónoma"

Voltou a julgamento o caso da mulher que o coletivo de juízes considerou não poder ser vitima de violência doméstica porque era autónoma. O Tribunal de Viseu mantém o acórdão porque diz que encontrou várias incongruências nas declarações da mulher