Trump culpa doença mental e Internet pelos tiroteios em massa

O presidente dos Estados Unidos condenou os tiroteios sangrentos ocorridos este fim de semana no país, mas não deu sinais de rever o seu discurso que muitos consideram incentivar alguns comportamentos. Trump condenou a ideologia da supremacia branca, mas sobre a facilidade de acesso a armas de fogo, considera que quem dispara é a doença mental e não o gatilho.

Sobre "Notícias"