Trump diz que mandou matar Soleimani para evitar uma guerra, não para causá-la

É com apreensão que o mundo assiste à tensão crescente entre os Estados Unidos e o Irão. Donald trump já disse que mandou matar o general iraniano Qassem Soleimani para evitar uma guerra, não para provocar um conflito.

Já o Teerão garante que vingará esta morte, que considera um ato de guerra. 

Na capital iraquiana, onde Soleimani foi morto, milhares de pessoas sairam às ruas para participar na cermimónias fúnebres do general e dos outros membros das milícias xiitas que foram abatidos no mesmo ataque.    

Sobre "Jornal da Uma"