Uma greve contra o PS e o PSD

As propostas que estiveram na origem da greve de três dias dos magistrados do Ministério Público foram chumbadas pelos deputados da comissão de assuntos constitucionais, que aprovou a proposta do Governo. O que estava em causa era alterar a composição do Conselho Superior do Ministério Público, dando maior relevo ao número de elementos eleitos pelo Parlamento, o que foi entendido pelos magistrados como uma tentativa de controlar o poder judicial.