"Uma pessoa disse aos motoristas que foi paga para desestabilizar a greve"

O coordenador do sindicato de matérias perigosas afirma que uma das empresas pagou a um motorista para boicotar a greve