Universidade Independente: julgamento repetido devido à morte de juíza do coletivo

Reiniciou-se esta manhã o julgamento da Universidade Independente, interrompido em 2012 devido à morte de uma juíza que integrava o coletivo. Mais de 20 arguidos respondem por centenas de crimes económicos, entre eles os antigos reitor e vice-reitor da universidade. A universidade foi encerrada compulsivamente a em 2007 por decisão do então ministro do Ensino Superior, Mariano Gago.