Vacina da Johnson: “Caso haja restrição etária, deve ser alinhada com a da AstraZeneca”

DGS e Infarmed vão utilizar a vacina da Johnson & Johnson nas faixas etárias que estão, atualmente, a ser vacinadas.

Miguel Prudêncio, especialista em vacinação do instituto de Medicina Molecular, considera que caso venha a existir uma restrição etária para este fármaco deve ser para menores de 60 anos, tal como acontece na vacina da AstraZeneca.

Sobre "Jornal 24"