Vítor Lourenço tem 83 anos e decidiu juntar centenas máquinas de escrever num museu do Algarve

Existem relíquias, que hoje fazem parte do passado, mas que ainda podem escrever a história.

São centenas as máquinas de escrever que Vítor Lourenço, de 83 anos, decidiu juntar num museu do Algarve.

A mais antiga é de 1895 e ainda funciona.

Sobre "Jornal da Uma"