Ivo Vieira, treinador do V. Guimarães, em declarações aos jornalistas após a derrota com o Benfica por 2-0 no Estádio da Luz:

[Eficácia ajudou a decidir o jogo?]

«Nitidamente. A eficácia do Benfica teve influência no resulado. Na segunda parte o Benfica entrou a controlar nos primeiros 15 minutos, Nós fomos entrando a espaços, conseguimos equilibrar e a eficácia voltou a fazer a diferença.

O Vitória fez mais do que o suficiente para fazer um ou dois golos aqui.»

[Weigl devia ter sido expulso poucos antes de ser substituído?]

«Devemos falar sobre futebol e não dos árbitros para nos escondermos atrás dos resultados ou quando nos dá jeito. Tenho esta forma de estar e vou manter esta postura: vou falar do que realmente é importante, que é o jogo, a forma de jogar, a tática e o que podemos fazer melhor. A minha função não é discutir ou pôr em causa o que os árbitros fazem.

Gosto que a minha equipa tenha bola. É uma marca que temos, mas devido à qualidade do adversário muitas vezes temos de nos sujeitar a ser organizados defensivamente, fechar linhas de passe e jogar algumas vezes em transição.

Mas o que eu desejo é que a minha equipa tenha o mais tempo possível a bola.»

[Ainda há esperança num apuramento para a Liga Europa?]

«Há sempre uma réstia de esperança, mas temos de ser muito conscientes. No lançamento do jogo, perante o resultado do jogo anterior frente ao Gil Vicente, assumi que ia ser muito difícil conseguir o objetivo. Assumo essa falha de conquista do objetivo que era o quinto lugar. Sinto que podíamos ter feito mais, e eu, como treinador, também podia ter feito mais. Foi um objetivo que não conseguimos, tal como o da Taça de Portugal, onde ficámos muito aquém. Mas houve duas coisas boas: conseguir pela primeira vez ir à final-four da Taça da Liga e entrar na fase de grupos da Liga Europa, onde tivemos um bom desempenho. Ainda há uma réstia, mas não vamos cair no ridículo de achar que os outros vão perder duas vezes e nós vamos ganhar duas: vamos fazer tudo para ganhar os nossos jogos, mas não podemos controlar os resultados dos outros.»

David Marques / Estádio da Luz, Lisboa