Depois dos bebés Corona, nasceu a Covid Marie. 

A bebé filipina nasceu no passado dia 13 de abril, em Bacolod, no centro do país, em plena pandemia de Covid-19.

Mas como nem tudo é desgraça, os pais fizeram questão de assinalar isso mesmo, dando à filha o nome da doença.

A Covid-19 tem causado muito sofrimento no mundo. Queria que o seu nome nos lembrasse que a Covid não nos trouxe apenas sofrimento. Apesar de tudo, o seu nascimento é uma benção para nós", explicou a mãe, de 23 anos, Colline Tabesa, à agência noticiosa francesa AFP.

O pai admite que a filha "poderá ser vítima de bullying", mas que o casal "nem pensou duas vezes".

Vou ensinar a minha filha a ser uma boa pessoa", disse John Tupas à AFP.

Semanas antes, na Índia, duas mulheres deram os nomes de Corona Kumar e Corona Kumari aos seus recém-nascidos.

Mas, também na Índia, já nasceu um Lockdown, confinamento na tradução literal.

E dois bebés gémeos, que foram chamados de Covid e Corona.

Catarina Machado