O tenor espanhol Plácido Domingo anunciou esta quarta-feira a demissão do cargo de diretor-geral da Ópera de Los Angeles, na sequência das acusações de assédio sexual de que tem sido alvo, avança o El País.

Plácido Domingo estava ligado à instituição desde o início, há cerca de 30 anos, e assumira em 2003 o cargo de diretor. 

A Ópera de Los Angeles já tinha aberto uma investigação sobre as acusações contra o tenor espanhol  e, neste momento, tem em curso entrevistas com todos os funcionários. 

De acordo com a imprensa espanhola, a demissão de Plácido Domingo da Ópera de Los Angeles termina todas as ligações que o tenor tinha com o mundo da ópera nos Estados Unidos da América. O intérprete espanhol abandonou a produção de Macbeth um dia antes da estreia, no final do mês de setembro, na Ópera Metropolitana de Nova Iorque.

Outras instituições culturais dos EUA, incluindo a Orquestra de Filadélfia e a Ópera de São Francisco, já tinham cancelado as futuras atuações de Domingo.