Uma bebé afegã de nove meses morreu, na passada quarta-feira, após ter sido retirada do Afeganistão, confirmou um porta-voz do Departamento de Polícia de Filadélfia à ABC News.

A menina, juntamente com a família, foi levada para Alemanha, para depois seguir viagem para os Estados Unidos. No entanto, durante o voo para os Estados Unidos a criança ter-se-à sentido mal.

No momento da aterragem, a menina já se encontrava inanimada. A criança foi ainda transportada para o hospital infantil de Filadélfia, mas acabou por falecer cerca de uma hora depois.

Os nossos pensamentos e orações estão com os pais e família da menina", expressou o porta-voz do Departamento de Defesa, tenente-coronel Chris Mitchell, citado pela ABC.

Por causa da idade da menina, o óbito está a ser investigado pela unidade de vítimas especiais da polícia de Filadélfia

Esta é a primeira morte conhecida entre as 124 mil pessoas retiradas de Cabul, desde o dia 14 de agosto, altura em que a capital afegã foi tomada pelos talibãs. Grande parte dessas pessoas foram retiradas pelos Estados Unidos, que ajudaram a transportar 79 mil civis, segundo o general Kenneth McKenzie.

Durante os 20 anos em que o país esteve no Afeganistão, mais de 77 mil pessoas perderam a vida. Dessas, cerca de 66 mil eram membros das forças armadas e da polícia afegãs.

Das últimas mortes registadas, 13 foram de militares norte-americanos, a maioria com 20 anos de idade, e que morreram depois de um bombista suicida atacar uma área perto do aeroporto.

Redação / IC