A jovem ativista sueca Greta Thunberg exortou hoje o primeiro-ministro canadiano e outros líderes mundiais a fazerem mais pelo meio ambiente, antes de iniciar, no Québec, uma jornada da “greve climática global” em que Trudeau também participou.

Questionada durante uma breve entrevista antes da manifestação, a jovem afirmou que, como a maioria dos líderes, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, “não fez o suficiente” para combater as alterações climáticas.

Greta Thunberg, que conheceu hoje pessoalmente Justin Trudeau ao início da manhã, enfatizou que não queria “atingir indivíduos”, mas sim “concentrar-se numa visão geral, porque é mais fácil criticar uma única pessoa”.

A minha mensagem para políticos de todo o mundo é a mesma: escute e aja de acordo com o que a ciência diz”, pediu.

Poucos dias depois do seu retumbante “como ousam” durante a reunião dos líderes mundiais nas Nações Unidas, encabeçou hoje uma marcha contra as alterações climáticas considerada uma das mais importantes da história do Canadá.

O primeiro-ministro canadiano, que está em campanha eleitoral para uma reeleição, em que promete nova legislação para proteção do meio ambiente, anunciou que se juntaria ao protesto.