O multimilionário dinamarquês Anders Holch Povlsen, dono da loja de roupa ASOS, perdeu três dos quatro filhos nos atentados que ocorreram este domingo no Sri Lanka.

Depois de o Ministério das Relações Exteriores dinamarquês ter informado que três cidadãos do país morreram nos ataques, um porta-voz da família Povlsen confirmou que as vítimas são três dos quatro filhos do multimilionário. 

Posso confirmar que três crianças foram mortas. Não temos mais comentários a fazer e pedimos respeito pela privacidade da família", declarou o porta-voz Jesper Stubkier, que não revelou a identidade das vítimas. 

Os quatro filhos do dono da ASOS estavam a passar as férias da Páscoa no Sri Lanka.

Há apenas quatro dias, Alma, uma das filhas de Povlsen, partilhou no Instagram uma fotografia dos irmãos, Astrid, Agnes e Alfred, naquele país asiático.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

3 x små ferie basser 🐻

Uma publicação partilhada por ALMA STORM HOLCH POVLSEN (@almashpovlsen) a

Herdeiro de um império que o seu pai começou a construir em 1975 com a abertura da primeira loja de roupa, Povlsen, de 46 anos, é o homem mais rico da Dinamarca com uma fortuna avaliada em 6.300 milhões de euros.

 É dono da ASOS, uma das empresas líderes do setor digital, e de marcas de roupa como a Jack & Jones e a Vero Moda.

Pelo menos 290 pessoas morreram e 500 ficaram feridas nos ataques de domingo no Sri Lanka, segundo um novo balanço divulgado esta segunda-feira pelas autoridades. Entre os mortos há um cidadão português, de Viseu, que estava de lua de mel no país asiático.

A capital do país, Colombo, foi alvo de pelo menos cinco explosões: em quatro hotéis de luxo e uma igreja.

Duas outras igrejas foram também alvo de explosões, uma em Negombo, a norte da capital e onde há uma forte presença católica, e outra no leste do país.

A oitava e última explosão teve lugar num complexo de vivendas na zona de Dermatagoda.