Os laboratórios farmacêuticos AstraZeneca e a Johnson & Johnson anunciaram que vão retomar os testes da vacina contra a covid-19 com os voluntários, avançou a Associated Press, na sexta-feira.

Cada empresa teve um voluntário participante no estudo a desenvolver um problema sério de saúde, o que exigiu a revisão dos processos de segurança.

Os testes da AstraZeneca foram interrompidos temporariamente no início de setembro, devido a uma "reação adversa" num voluntário. A farmacêutica britânica, que está a desenvolver uma potencial vacina contra o novo coronavírus EM CONJUNTO COM A UNIVERSIDADE DE OXFORD, estava já numa fase avançada de ensaios clínicos em larga escala.

Já a Johnson & Johnson viu os testes serem interrompidos, no início da semana passada. A empresa não revelou a natureza da doença que o candidato desenvolveu, mas assegurou que “não se encontraram evidências que a candidata a vacina tenha causado o episódio”.

Os dois laboratórios divulgaram que já receberam a autorização da Agência Federal de Segurança dos Alimentos e Medicamentos (FDA) para prosseguir com os testes nos Estados Unidos.

Rafaela Laja