Um mês depois, Christopher Cuomo, jornalista da CNN e irmão do governador dos Estados Unidos, saiu da cave onde cumpriu a sua quarentena. 

À CNNpartilhou os primeiros momentos com a família depois de ter testado positivo para a Covid-19 no dia 31 de março. 

"Foi um grande dia na casa dos Cuomo", começa por dizer. Hoje sinto-me um homem com sorte, que teve mais sorte que nunca".

Enquanto sobe as escadas de casa, Christopher Cuomo confessa que aquele é um momento pelo qual sonhou nas últimas semanas. Ainda assim, o jornalista não se aproxima nem dos filhos nem da mulher.

No vídeo, Christopher Cuomo explica que a recepção pouco efusiva dos filhos se deve ao medo que ainda têm de contrair a doença, uma vez que também Cristina, mulher do jornalista, testou positivo para infeção pelo novo coronavírus. 

Um anúncio que foi também feito no programa "Cuomo Prime Time", que o jornalista continuou a apresentar, ainda que da cave de casa. 

"Cristina também está infetada com Covid-19. Ela testou positivo e isso partiu-me o coração. Era tudo o que eu não queria que acontecesse, mas aconteceu", explicou Cuomo.

Cuomo diz que passados sete dias, esta já não apresenta qualquer sintoma e que é seguro voltar para junto da mulher. 

O jornalista partilhou sempre os desenvolvimentos da doença, não só através do programa, mas também das redes sociais. Quando foi confirmado como caso positivo, o Christopher recebeu um apoio especial do irmão Andrew Cuomo, governador do estado de Nova Iorque. 

Os Estados Unidos é já o país mais afetado pela pandemia mundial com mais de 824.438 mil pessoas infetadas e 44.845 vítimas mortais.

Carolina Brás