Emma Coronel Aispuro, mulher de El Chapo, um dos traficantes de drogas mais famosos do México, foi presa esta segunda-feira.

Aispuro é suspeita de ajudar o marido a gerir o seu império multimilionário e de conspirar para tirá-lo da prisão após a sua captura, em 2014. 

 

Ex-top model, Aispuro estava sob investigação há pelo menos dois anos pelas autoridades federais dos EUA por ser cúmplice de Joaquín Guzmán Loera, condenado à prisão perpétua em 2019 e um dos homens fortes do Cartel de Sinaloa.

Documentos judiciais mostram que Aispuro ajudou Guzmán a distribuir e a armazenar drogas, de 2012 a 2014, e a evitar a captura pelas autoridades americanas e mexicanas que o perseguiram durante anos. 

Surgiram também evidências no julgamento de Guzmán de que Emma Aispuro desempenhou um papel importante numa conspiração para tirar o marido da prisão de Altiplano, no México, cavando um túnel com vários quilómetros de extensão no chuveiro da sua cela.

Emma Coronel Aispuro, de 31 anos e com nacionalidade norte-americana e mexicana, foi interceptada no Aeroporto Internacional de Dulles, perto de Washington. Deverá apresentar-se em tribunal na quinta-feira por videoconferência.