Foi para o ar há pouco mais de uma semana e continua a dar que falar. Depois de várias reaões, desta vez, foi a ex-primeira-dama Michelle Obama que reagiu à entrevista que os duques de Sussex deram a Oprah Winfrey, na qual fizeram revelações surpreendentes.

Foi desolador ouvir a forma como ela se sentia no seio da sua própria família, que pensava de uma forma diferente”, comentou Michelle Obama.

Questionada sobre um dos assuntos abordados e que mais perplexidade causou – as conversas sobre a cor de pele do primeiro filho de Meghan e Harry – a ex-primeira-dama considerou-as “desoladoras”, mas não “totalmente surpreendentes”.

Como já disse antes, a raça não é uma construção nova para as pessoas de cor, por isso não foi totalmente surpreendente ouvi-la falar dos seus sentimentos”, referiu.

Michelle Obama desejou ainda que os duques consigam reconciliar-se com a família real britânica.

A minha esperança é que – e quando penso sobre o que eles estão a passar - penso na importância da família, e apenas rezo para que haja perdão e para que haja clareza, amor e determinação em algum momento”, disse Michelle.

 

Não há nada mais importante do que a família”, apontou. 

Poucos dias depois da divulgação, o Palácio de Buckingham reagiu à entrevista. A rainha Isabel II confessou ter ficado "triste" pelos desafios que Harry e Meghan dizem ter enfrentado durante os últimos anos na realeza e garantiu que leva as alegações de racismo em relação ao filho destes "muito a sério".

A família inteira está triste por saber o quão desafiantes foram os últimos anos para o Harry e a Meghan", referia o comunicado.

Lara Ferin