No final do Conselho Europeu, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, falou sobre os acontecimentos na Catalunha, onde vários confrontos têm marcado as últimas noites.

Para o chefe do executivo de Espanha, alguns atos consistem uma "banalização da violência".

Pedro Sánchez reiterou que quem cometer ilegalidades deve ser levado à justiça, mas não esquece que "o direito à manifestação deve ser exercido", ainda que de forma pacífica.

Esta sexta-feira fica marcada por uma greve geral na Catalunha, o que mobilizou milhares de pessoas até à capital da região, Barcelona.