Os Estados Unidos registaram 2.569 mortos nas últimas 24 horas devido à pandemia de Covid-19, no balanço diário mais elevado contabilizado até agora por um país, indicou a Universidade Johns Hopkins na quarta-feira à noite.

Este número, obtido entre as 20:30 de quarta-feira (01:30 de hoje em Lisboa) e a mesma hora do dia anterior, eleva para 28.326 o número total de vítimas mortais no país devido à doença, de acordo com os dados da universidade.

Na terça-feira, os Estados Unidos tinham registado 2.228 óbitos causados pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Os Estados Unidos identificaram ainda mais de 637 mil contágios.

A batalha continua, mas os dados sugerem que passámos o pico de novos casos", declarou o presidente norte-americano, na conferência de imprensa diária.

Donald Trump prometeu apresentar esta quinta-feira pormenores para a "reabertura da economia" no país, que em três semanas registou 17 milhões de novos desempregados.

"Vamos reabrir estados, alguns muito mais cedo que outros. Alguns estados poderão reabrir antes de 1 de maio", garantiu.

A pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus detetado em dezembro passado na China, já causou mais de 133 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 436 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 599 pessoas das 18.091 registadas como infetadas.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa quatro mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

. / Publicado por SS