O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que deixa Roma, onde terminou a cimeira do G20, com "esperanças desapontadas", após o conselho misto das principais economias do mundo na luta contra o aquecimento global.

Saúdo o compromisso renovado do G20 a favor de soluções globais, mas deixo Roma com esperanças desapontadas - mesmo que não estejam enterradas", disse António Guterres, na rede social Twitter.

"A caminho da COP26 em Glasgow para manter o objetivo de 1,5 grau", acrescentou o líder da ONU.

Guterres parte para a Conferência do Clima das Nações Unidas - COP26, que arranca este domingo em Glasgow, Escócia, uma reunião de duas semanas consideradas cruciais para o futuro da humanidade.

Fizemos um progresso razoável no G20 (...), mas não é o suficiente", afirmou, também, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

A declaração final do G20 vai um pouco além do acordo de Paris sobre o objetivo de limitar o aquecimento global a +1,5ºC, com o compromisso de eliminar todo o financiamento internacional das centrais elétricas a carvão. Mas não há uma data clara para eliminar completamente o carvão ou os combustíveis fósseis, nem para alcançar a neutralidade de carbono.

/ HCL