Donald Trump voltou a ameaçar retirar a acreditação, no final do mês, a Jim Acosta, o jornalista da CNN recebeu a notícia através de uma carta. A televisão norte-americana pediu, esta segunda-feira, para ser "ouvida com urgência" no tribunal onde o processo está a ser julgado. 

A Casa Branca continua a desrespeitar a primeira e quinta emenda da Constituição dos Estados Unidos da América", lê-se num comunicado da televisão norte-americana.

Na semana passada, a CNN conseguiu que um juiz decidisse devolver, temporariamente, a credencial que dá acesso às conferências de imprensa do Presidente norte-americano. O canal de notícias apresentou uma providência cautelar num tribunal dos EUA para que a acreditação fosse devolvida a Acosta. 

A administração Trump pretende retirar a acreditação assim que a decisão do juiz caduque, a 26 de novembro. 

O acesso de Jim Acosta foi retirado depois de uma acesa troca de palavras com Donald Trump, no início do mês de novembro.