Os voos do aeroporto de Heathrow, em Londres, voltaram a ser suspensos durante a tarde desta terça-feira devido à presença de um drone, cerca das 17:00 horas. Mais de uma hora depois, a suspensão foi levantada e as partidas retomadas, segundo a Reuters.

De acordo com o porta-voz do aeroporto londrino no Twitter, foram executados os procedimentos de resposta à presença do objeto voador.

Respondemos a uma indicação de um drone em Heathrow e trabalhamos em estreita colaboração com a polícia de Londres para evitar qualquer ameaça à segurança operacional", afirmou. 

Acontece poucas semanas depois de mais de 1000 voos terem ficado em terra naquele aeroporto do Reino Unido. 

Como medida de prevenção, suspendemos os voos de partida enquanto investigamos. Pedimos desculpa aos passageiros pelos inconvenientes causados", continuou o porta-voz.

O Governo britânico anunciou o reforço de medidas contra os drones, após a presença destes aparelhos na pista ter provocado o caos em finais de dezembro no aeroporto de Gatwick, em Londres.

As aeronaves não tripuladas serão proibidas numa área de cinco quilómetros ao redor dos aeroportos, um aumento face ao número de quilómetros impostos até agora (um quilómetro), indicou na noite de segunda-feira o Governo.

A partir de 30 de novembro, os detentores de drones que pesam entre 250 gramas e 20 quilos terão que se registar e passar por um teste de competências para pilotar drones.

A polícia poder aplicar multas de até 100 libras (112 euros) se, por exemplo, um utilizador de drone se recusar a pousar o aparelho ou não apresentar prova de registo.