A cerca sanitária criada em Odemira vai ser levantada ainda esta terça-feira, revelou o Presidente da República, que disse ter sido informado pelo primeiro-ministro do fim das restrições naquela localidade do Alentejo.

Fui informado, pelo primeiro ministro, de que seria levantada a cerca sanitária [imposta pelo Governo em duas freguesias de Odemira]. No imediato. Hoje mesmo”, disse Marcelo Rebelo de Sousa em Melgaço, distrito de Viana do Castelo, em declarações aos jornalistas.

As freguesias de Longueira-Almograve e São Teotónio, no concelho de Odemira, estão em cerca sanitária desde 30 de abril por causa da elevada incidência de covid-19 entre os imigrantes que trabalham na agricultura na região.

Os casos detetados na pandemia entre os imigrantes que trabalham na agricultura denunciaram as condições desumanas em que vivem.

Após a cerca sanitária, o Governo determinou a requisição civil do empreendimento Zmar, em Odemira, para alojar pessoas em confinamento obrigatório ou permitir o seu “isolamento profilático”, tendo os moradores apresentado uma providência cautelar que foi aceite pelo tribunal.

Entretanto, 49 imigrantes que trabalham na agricultura na região foram realojados no Zmar (21) e na Pousada da Juventude de Almograve (28), numa operação que decorreu de madrugada quinta-feira e que alguns acusam de ter sido feita com recurso a uso excessivo de força.

No domingo, 23 dos 49 trabalhadores agrícolas imigrantes que se encontravam no complexo turístico Zmar e na Pousada da Juventude de Almograve foram realojados em residências disponibilizadas por 12 empresas agrícolas.

O Governo já apresentou a contestação à providência cautelar contra a requisição civil apresentada por moradores do empreendimento Zmar, alegando interesse público, segundo uma informação do executivo.

Na segunda-feira o presidente da Câmara de Odemira, José Alberto Guerreiro, exigiu ao Governo o fim “imediato” da cerca sanitária decretada nas duas freguesias do concelho, por considerar que “a situação está controlada”.

Costa anuncia fim da cerca sanitária nas duas freguesias do concelho de Odemira

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou hoje o levantamento da cerca sanitária a partir das 00:00 de quarta-feira em duas freguesias do concelho de Odemira (Beja).

“Hoje durante a tarde reunimos um Conselho de Ministros eletrónico que já está concluído e portanto foi decretado o levantamento da cerca sanitária a partir das 24:00 de hoje nestas duas freguesias”, afirmou.

Fim da cerca é "alívio" mas não compensa

O presidente da junta de São Teotónio, Dário Guerreiro, manifestou-se hoje aliviado pelo levantamento da cerca sanitária devido à covid-19 na sua freguesia, no concelho de Odemira (Beja), mas lamentou a implementação da medida.

Sinto um sentimento de alívio, como é óbvio, mas este sentimento de alívio acaba por não compensar todos estes dias que estivemos aqui, dentro desta cerca sanitária”, afirmou, em declarações à agência Lusa.

Para o presidente da Junta de Freguesia de São Teotónio, o anúncio do levantamento da cerca sanitária, a partir das 24:00, feito hoje, na sede de concelho, pelo primeiro-ministro, António Costa, não “deveria sequer ter tido lugar”.

Porque isso significaria que não teríamos tido esta cerca sanitária, em primeira instância”, acrescentou.

Redação