O debate desta quarta-feira entre o comunista João Ferreira e o liberal Tiago Mayan Gonçalves já se antecipava ímpar. Com visões opostas do mundo, os candidatos às Presidenciais não se contiveram nas acusações. Ainda assim, o confronto revelou-se ameno.

Os efeitos da pandemia de covid-19 foram o primeiro tema em debate. Os candidatos ainda chegaram a um consenso sobre a renovação do estado de emergência, mas logo depois se instaurou a discórdia.

O candidato comunista não acredita que seja preciso chegar à austeridade para salvar o país da crise, mas defendeu um relançamento da economia, com apoios dos pequenos e médios empresários. 

Repetir essas receitas [liberais, de austeridade] seria desastroso", defendeu João Ferreira.

Na resposta, Tiago Mayan Gonçalves foi mais duro e considerou que "as propostas de João Ferreira são uma receita para o desastre" e acrescentou que o candidato comunista "está preso no século XIX".

Ele quer nacionalizar tudo. Quer tudo nas mãos do Estado", acusou o liberal.

O candidato apoiado pela Iniciativa Liberal vai mais longe e atirou que as propostas de João Ferreira "vão trazer a desgraça económica e social".

João Ferreira diz que Mayan vive num "paraíso liberal"

Se aparecesse um problema idêntico ao do Novo Banco, João Ferreira defende que tem de se aproveitar a denominação pela banca privada do setor financeiro em Portugal, para reconstituir uma intervenção do Estado neste setor. 

Nós não podemos pagar os desmandos de outros e depois entregar o banco a quem quer que seja. Se o Estado paga, o Estado tem que ser dono", afirmou.

O comunista prosseguiu e arremessou os argumentos ao candidato apoiado pela Iniciativa Liberal, acusando-o de viver num "paraíso liberal".

Só no paraíso liberal é que esta coisa da destruição criativa funciona, mas o paraíso liberal é o inferno dos povos", atirou o comunista.

Mayan confronta João Ferreira com orçamento de campanha 

O candidato liberal respondeu com uma pergunta: "O João gosta muito de falar em paraíso fiscais, mas o PCP continua a votar no paraíso fiscal dos apoios aos partidos", mencionando ainda o orçamento de campanha do comunista, de cerca de 400 mil euros.

As contas fazem-se no fim", respondeu João Ferreira

Fique a par de tudo o que acontece sobre as Eleições Presidenciais de 2021 com a TVI24.

Pode também acompanhar todos os debates entre os candidatos ao minuto, aqui.

Rafaela Laja