O presidente do PSD, Rui Rio, afirmou esta terça-feira que votar o plano de reestruturação da TAP no parlamento seria “uma clara fuga do Governo às suas responsabilidades”.

Levar o plano da TAP ao parlamento para votação não é só uma clara fuga do Governo às suas responsabilidades. É abrir um precedente muito grave. Por esse caminho, poderemos ter qualquer matéria governamental a ser votada em plenário, com todas as consequências daí decorrentes”, escreveu Rio, na sua conta oficial da rede social Twitter.

Na segunda-feira, fonte da direção do PSD disse que o grupo parlamentar social-democrata foi informado pelo Governo da intenção do Executivo de levar o plano de reestruturação da TAP a debate na Assembleia da República.

Questionada pela Lusa, fonte da direção do PSD adiantou que a intenção do Executivo de levar o plano de reestruturação da TAP a debate no parlamento foi transmitida pelo Governo não ao presidente do partido, Rui Rio, mas sim "ao grupo parlamentar, através de um deputado" da bancada laranja.

Plano que o PSD não conhece e não sabe como será. O PSD não deixa de estranhar é que o Governo numa matéria em que tem total capacidade de decidir, porque a tutela da matéria pertence apenas ao Governo, que a queira levar ao parlamento, em contraste com o que acontece em relação ao Novo Banco", disse a fonte da direção social-democrata.

Veja também:

TRABALHADORES DA TAP MANIFESTAM-SE EM FRENTE AO AEROPORTO DE LISBOA

TAP: GOVERNO REÚNE-SE COM PARTIDOS E ENTREGA PLANO DE REESTRUTURAÇÃO A BRUXELAS NA QUINTA

. / DA