A doente encaminhada esta segunda-feira para o Hospital de São João não é, afinal, um caso suspeito de coronavírus, informou a Direção-Geral da Saúde em comunicado.

Depois de investigada a história clínica e epidemiológica na presença da cidadã que foi encaminhada para o Centro Hospitalar Universitário de São João, se concluiu que o caso não configura um caso suspeito de infeção por novo coronavírus. Nesse sentido, não se procedeu à realização de análises laboratoriais pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge", refere a nota da DGS, que termina dizendo que, "à data, não está internado nenhum caso suspeito de infeção por novo coronavírus".

Já esta segunda-feira, a DGS informara que a criança que estava internada no Hospital D. Estefânia com suspeita de coronavírus não estava infetada, bem como o doente que estava internado desde domingo no Hospital de S. João, no Porto.

O número de mortos devido ao novo coronavírus (Covid-19) na China continental subiu esta segunda-feira para 1.770, ao mesmo tempo que foram registados 2.048 novos casos de infeção.

A Comissão de Saúde da China disse que o número de infetados pelo Covid-19 ascendeu a 70.548. Entre os novos casos, 1.933 são da província de Hubei, centro do surto.

Das 105 mortes registadas nas últimas 24 horas, 100 ocorreram em Hubei.

A Comissão de Saúde da China acrescentou que existem 10.644 casos graves de infeção pela doença, enquanto 10.844 pessoas foram curadas e já receberam alta.

Estão ainda a ser acompanhadas 546.016 pessoas que mantiveram contacto próximo com os infetados, sublinhou.

Além de 1.770 mortos na China continental, há a registar um morto na região chinesa de Hong Kong, um nas Filipinas, um no Japão e um em França.

As autoridades chinesas isolaram várias cidades da província, situada no centro da China, para tentar controlar a epidemia, uma medida que abrange cerca de 60 milhões de pessoas.

DGS está a atualizar planos de contingência

A Direção-Geral de Saúde (DGS) está a atualizar os planos de contingência para o novo coronavírus (Covid-19), disse esta segunda-feira a ministra da Saúde.

Nesta manhã, a Direção-Geral de Saúde está a trabalhar com um conjunto de peritos de várias áreas do país que se deslocaram para fazer a atualização daquilo que são os planos de contingência para o coronavírus”, afirmou a ministra da Saúde, Marta Temido.

A governante falava aos jornalistas durante o lançamento da primeira pedra da nova Unidade de Saúde Familiar do Alto dos Moinhos, freguesia de São Domingos de Benfica, em Lisboa.

A ministra explicou que se trata, no fundo, de “adaptar o plano genérico” que já existe, acrescentando que “há especificidades deste surto, de acordo também com aquilo que foram as orientações que saíram da reunião de ministros da semana passada, em Bruxelas”.

E, portanto, seguramente que um surto deste tipo nos convoca a repostas que têm de ser dinamicamente adaptadas, que haverá algumas fragilidades (…) e que estamos preparados para continuar a trabalhar”, concluiu Marta Temido.

  
/ BC - atualizada às 15:58