Noah, a criança que esteve desaparecida durante mais de 35 horas em Proença-a-Velha foi encontrada a quatro quilómetros de casa, numa zona de mato perto de Medelim.

Em conferência de imprensa, o capitão Jorge Massano, da GNR, diz que Noah "poderá ter percorrido cerca de dez quilómetros" antes de ter sido encontrado por populares.

A GNR adiantou ainda que o bebé, que tem dois anos e meio, foi sujeito a avaliação médica antes de ser transportado para o hospital. "Está a ser salvaguardado qualquer tipo de situação que possa colocar em risco a saúde da criança".

A criança terá sido encontrada num local que, em linha reta, dista quatro quilómetros da habitação. Com a probabilidade de ter percorrido uma distância de dez quilómetros", disse o Capitão Massano, num briefing feito aos jornalistas.

Noah foi encontrado por volta das 20:00 horas numa zona que, durante a quarta-feira, não havia sido alvo de buscas. Questionado sobre se Noah foi encontrado num momento em que a sua vida estava em risco, a GNR sustenta que "as operações iriam decorrer até qualquer coisa nos dizer o contrário". O nosso objetivo era dar com o paradeiro da criança.

A criança foi resgatada após um alargamento das buscas "de fora para dentro, com recurso a veículos todo o terreno". Numa conferência feita durante a tarde, o responsável pela operação disse que o "esforço das buscas" incidiu numa área onde foi encontrada uma bota e uns calções de criança, que fica a cerca de 1.300 metros do sítio onde já tinha sido encontrado uma camisola de criança.

Segundo Jorge Massano, nas operações estiveram envolvidos 127 elementos, entre GNR, bombeiros, proteção civil municipal, sapadores florestais e voluntários, com apoio de equipas cinotécnicas, drones e mergulhadores, que estão a vistoriar poços e linhas de água.

A criança terá desaparecido na quarta-feira da casa dos pais, situada a cerca de 1,5 quilómetros do núcleo central de Proença-a-Velha, entre as 05:00 e as 08:00.