A Investigação Criminal da PSP de Sintra deteve, esta noite, o diplomata guineense de 43 anos que atirou ácido ao companheiro da ex-namorada, sabe a TVI.

A imunidade diplomática foi levantada há dois dias e de imediato foi emitido um mandado de detenção.

A detenção ocorreu esta noite, no decorrer de uma abordagem de alto risco ao carro que conduzia, de matrícula diplomática. O suspeito não colaborou e foi tirado à força da viatura, a qual não tinha habilitações para conduzir.

O alto responsável da embaixada da Guiné-Bissau em Lisboa é suspeito de um crime de violência doméstica e dois de homicídio na forma tentada.

Estes últimos crimes ocorreram em Sintra, depois de alegadamente ter atacado o atual companheiro da ex-namorada com ácido sulfúrico no rosto. Quando a Polícia de Segurança Pública chegou ao local viu-se impedida de deter o suspeito. Este exibiu um passaporte diplomático e, com base nisso, os agentes contactaram o Ministério Público, que se mostrou de mãos atadas, uma vez que, com imunidade diplomática, apesar da gravidade do crime, o agressor não podia ser detido.