Comprar online num site estrangeiro parece fácil. Na maior parte das vezes, a compra está à distância de um clique. É fácil pagar e a encomenda até chega rápido a Portugal. Os problemas começam depois, com as entregas. No primeiro programa do "Livro de Reclamações" vai estar em causa a disfuncionalidade do Serviço Internacional dos CTT.

Primeiro compra. Segue a encomenda e percebe que já está no país. Depois espera e desespera que lhe entreguem a encomenda em casa. Percebe, então, que ficou na alfândega e começa o calvário.

Envia um mail. Recebe uma resposta automática e decida queixar-se por telefone. O que as pessoas não sabem é que para se queixarem vão ter de pagar. As queixas são feitas através de uma linha de valor acrescentado e você paga cada minuto a peso de ouro, para saber da sua encomenda. Mais do que minutos, pode chegar a horas.

Mas o verdadeiro pesadelo acontece quando se procura resolver o assunto ao balcão dos CTT Internacional. Horas de espera para, no final, quando pagar a conta, perceber que lhe cobraram uma “taxa de urgência" - mais 6 euros - só por ter ido pessoalmente ao serviço. Na verdade, se deixar a encomenda nos CTT, eventualmente também lhe será cobrado outro valor: o armazenamento.

Fique atento ao "Livro de Reclamações" do programa da Alexandra Borges e participe porque este é um espaço escrito por si.

Se conhece um serviço que não funciona, se acredita que enganado e se quer denunciar uma situação pode enviar a sua reclamação para o nosso livro de queixas através do email aborgesqueixas@tvi.pt

Você tem os direitos, nós os deveres de investigar e responsabilizar.