O Governo anunciou esta quinta-feira que este fim de semana vai continuar a vigorar a proibição de circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa (AML). Para realizarem estas deslocações, além das exceções já previstas, as pessoas devem apresentar um teste negativo à covid-19 ou certificado de vacinação contra a doença.

Neste caso, os testes devem ser feitos em PCR até 72 horas ou de antigénio até 48 horas antes.

A ministra de Estado e da Presidência esclareceu que os testes rápidos feitos de forma autónoma não são válidos para esta circulação.

Não podendo ter resultado laboratorial, os autotestes não se qualificam”, confirmou Mariana Vieira da Silva.

A proibição de circulação na AML mantém-se entre as 15:00 de sexta-feira e as 06:00 de segunda-feira, mantendo-se também as formas de fiscalização.

Em paralelo, e segundo o mapa de risco do Executivo, o concelho do Porto entrou em situação de alerta, com mais de 120 casos por 100 mil habitantes, sendo agora um dos 19 concelhos que arriscam um passo atrás na próxima semana.

A ministra afirmou ainda que as zonas de Lisboa, Alentejo e Algarve são as que estão em estado mais agravado de incidência da covid-19.

Segundo Mariana Vieira da Silva, os concelhos de Lisboa, Albufeira vão acompanhar Sesimbra e recuam no desconfinamento, implicando o encerramento, aos fim de semana, da restauração e similares e do comércio a retalho não alimentar às 15:30 e dos supermercados e retalho alimentar às 19:00.

Na próxima semana, se se mantiverem os dados atuais, há mais 16 concelhos que correm o risco de acompanhar Lisboa, Albufeira e Sesimbra neste recuo.

António Guimarães