Nasceu mais um bébé de uma grávida infetada com o novo coronavírus, no Hospital de São João, no Porto. De acordo com fonte hospitalar, o parto foi de cesariana e tanto a mãe como o bebé estão bem. 

A TVI apurou que o bebé é um rapaz. Foram realizados testes ao recém-nascido e concluiu-se que o bebé não está infetado com Covid-19.

É o segundo caso tornado público de um bebé nascido de uma grávida infetada com o novo coronavírus. O primeiro caso foi o de uma menina, que nasceu na madrugada do dia 17 de março, também no Hospital de São João. 

Testes realizados a esta bebé revelaram que não estava contaminada com o novo coronavírus. 

VEJA TAMBÉM:

Na sexta-feira, Henrique Soares, neonatologista do CHUSJ, assegurou que aquela unidade hospitalar está “preparada” para casos de grávidas infetadas pelo novo coronavírus que causa a doença covid-19, a qual não coloca as gestantes em grupo de risco.

As equipas estão preparadas quer as médicas, quer as de enfermagem, quer a de obstetrícia, quer as da neonatologia. Estabeleceram-se circuitos próprios para as grávidas Covid-19 positivas ou suspeitas e para as grávidas normais", disse o neonatologista.

Em Portugal, de acordo com o balanço feito na quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS), registam-se 43 mortes, mais 10 do que na véspera (+30,3%), e 2.995 infeções confirmadas.

Dos infetados, 276 estão internados, 61 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 22 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 450 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 20.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com cerca de 240.000 infetados, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 7.503 mortos em 74.386 casos registados até hoje.

 
Manuela Micael / Notícia atualizada às 12:14