Foi confirmado o primeiro caso de um português infetado com o novo coronavírus. Ao que a TVI apurou, trata-se de um homem com 41 anos, que está isolado no cruzeiro Diamond Princess, onde trabalha há cinco anos.

O português está no Diamond Princess desde 13 de dezembro, e realizou as análises na passada quinta-feira. Soube o diagnóstico durante a madrugada deste sábado, e está isolado numa cabine do navio.

O cidadão português chama-se Adriano Luís Maranhão, é natural da Nazaré, distrito de Leiria, e exerce funções como primeiro canalizador naquela embarcação, que se encontra em quarentena ao largo da costa do Japão, a sul da cidade de Yokohama.

Contactada pela TVI, a Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou que os passageiros do navio estão a ser testados desde quinta-feira.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros afirmou que não tem "ainda informação da parte das autoridades japonesas de que haja algum caso confirmado de infeção com o coronavírus, entre os tripulantes portugueses do navio Diamond Princess".

O Ministério dos Negócios Estrangeiros está em contacto com as autoridades japonesas através da nossa Embaixada em Tóquio, acompanhando a evolução dos resultados dos testes que vão sendo realizados; assim como com os tripulantes portugueses e respetivas famílias", acrescenta a nota.

Ao que a TVI apurou, Marcelo Rebelo de Sousa já contactou a família de Adriano Maranhão.

O Presidente da República alertou para a necessidade de haver confirmação oficial de infeção por Covid-19 de um português que está no navio Diamond Princess, atracado no Japão, antes de decidir que medidas serão tomadas.

Marcelo Rebelo de Sousa adiantou esperar que a confirmação oficial seja dada “daqui a uma hora ou hora e meia”, mas sublinhou que “já houve casos em que deu positivo e era um falso positivo”.

Ao doente foi dito que devia contactar o Governo e as autoridades portuguesas, mas, segundo a mulher, o homem foi isolado e não tem forma de contactar ninguém.

Porque é que existem pessoas que foram retiradas e ele ficou lá?", pergunta a mulher, em entrevista dada à TVI.

Segundo o que a TVI apurou, o homem não tem sintomas, mas sente o corpo cansado.

As informações foram adiantadas pela mulher do português, Emmanuelle Maranhão. O casal tem três filhos menores.

Relativamente ao acompanhamento, a mulher de Adriano Maranhão refere que "não lhe deram de comer, não foram vê-lo", sendo que se encontra "fechado numa cabine".

Segundo um comunicado divulgado pela DGS, existem ao todo oito cidadãos com passaporte português no navio.

A bordo do navio Diamond Princess estão mais de 600 pessoas infetadas com a epidemia, sendo que já foram confirmadas duas mortes, depois de dois idosos não terem resistido ao vírus.

Pelo menos 109 pessoas morreram nas últimas 24 horas na China devido ao coronavírus Covid-19, o que eleva para 2.345 o número de vítimas mortais da doença, anunciou a Comissão de Saúde do país.

Além de 2.345 mortos na China continental, morreram cinco pessoas no Irão, três no Japão, duas na região chinesa de Hong Kong, duas na Coreia do Sul, uma nas Filipinas, uma em França, uma em Taiwan e duas em Itália.