Portugal regista esta sexta-feira 30.200 casos de Covid-19, mais 288 casos (+1%) do que no dia anterior, e 1289 óbitos, mais 12 mortes (0,9%) do que na quinta-feira.

Em relação aos doentes recuperados, o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde divulgado esta sexta-feira dá conta de mais 1.138 curados, num total de 7.590.

A recuperar em casa estão 20.745 pessoas.

Os dados da DGS precisam que o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (2.107), seguido por Vila Nova de Gaia (1.535), Porto (1.337) Matosinhos (1.257), Braga (1.199) e Gondomar (1.065).

Desde o dia 1 de janeiro, registaram-se 306.171 casos suspeitos, dos quais 2.257 aguardam resultado dos testes.

O número de doentes em cuidados intensivos é o mais baixo desde 27 de março, chegando esta sexta-feira aos 84, e há ainda 576 doentes a receberem cuidados hospitalares.

A região Norte é a que regista o maior número de mortes (725), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (300), do Centro (233), do Algarve (15), dos Açores (15) e do Alentejo, que regista um óbito, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de quinta-feira, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

Em relação à distribuição dos óbitos por faixas etárias, há uma morte a registar na faixa etária entre os 20 e os 29 anos, 15 óbitos entre os 40 e os 49 anos, 40 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 116 mortes entre os 60 e os 69 anos, 251 óbitos entre os 70 e os 79 anos e 866 mortes em doentes com mais de 80 anos. No total, morreram 630 homens e 659 mulheres.

Em relação à distribuição dos casos, a região Norte regista 16.596 casos de Covid-19, o Centro conta 3.664 casos de infeção, Lisboa e Vale do Tejo chegam aos 9.106 casos, o Alentejo tem 251 e o Algarve 358. Nos Açores registam-se 135 casos e na Madeira estão contabilizados 90.

Do total de infetados, 17.566 são mulheres e 12.634 são homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (5.106), seguida da faixa dos 50 aos 59 anos (5.064) e das pessoas com mais de 80 anos (4.396 casos).

Há ainda 4.477 doentes com idades entre 30 e 39 anos, 3.806 entre os 20 e os 29 anos, 3.347 entre os 60 e 69 anos e 2.474 com idades entre 70 e 79 anos.

A DGS regista também 555 casos de crianças até aos nove anos e 975 de jovens com idades entre os 10 e os 19 anos.

De acordo com a DGS, 41% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 29% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 12% dificuldade respiratória. Esta informação refere-se a 90% dos casos confirmados.

Mais de cinco milhões de infetados em todo mundo

A pandemia do novo coronavírus já matou pelo menos 332.870 pessoas e infetou mais de 5,1 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP, às 11:00 desta sexta-feira, baseado em dados oficiais.

De acordo com os dados recolhidos pela agência de notícias francesa, já morreram pelo menos 332.870 pessoas e há mais de 5.109.290 infetados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan.

A AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que um grande número de países está a testar apenas os casos que requerem tratamento hospitalar. Entre esses casos, pelo menos 1.913.300 foram considerados curados.

Os Estados Unidos, que registaram a primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes e casos, com 94.729 e 1.577.758, respetivamente. Pelo menos 298.418 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Reino Unido, com 36.042 mortes e 250.908 casos, Itália com 32.486 mortes (228.006 casos), França com 28.215 mortes (181.826 casos) e Espanha com 27.940 óbitos (233.037 casos).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou 82.971 casos (quatro novos entre quinta-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes (nenhuma nova) e 78.255 curados.

A Europa totalizou mortes para 1.974.501 casos, Estados Unidos e Canadá 100.979 mortes (1.659.082 casos), América Latina e Caraíbas 35.822 mortes (645.545 casos), Ásia 13.264 mortes (403.480 casos), no Médio Oriente 8.570 mortes (318.246 casos), África 3.095 mortes (100.002 casos) e Oceânia 129 mortes (8.440 casos).

Bárbara Cruz / Com Lusa