Se houve quem reagisse com pânico à escassez de combustíveis nos postos de abastecimentos, muitos foram os que não perderam a oportunidade para fazer uma boa piada. As redes sociais inundaram-se de comentários e propostas, para trocar alguns litros de gasóleo pelos mais variados bens.

Não foram só os postos de abastecimento que foram inundados por portugueses preocupados com a “seca” dos combustíveis, também as redes sociais ficaram alagadas pelos utilizadores. Mas, aqui, mais do que a preocupação, é o humor que impera.

“Bebam um shot sempre que virem a palavra ‘gasóleo’ na ‘timeline’”, desafiou uma utilizadora do Twitter, face às centenas de comentários deixados por portugueses na rede social.

 

E entre as dezenas de publicações destacam-se, principalmente, as que sugerem trocar bens, como casas e iPhones, pelos combustíveis em escassez.

 

 

Para além das propostas, muitos foram os utilizadores que aproveitaram para lançarem uma boa piada, e nem a NetFlix quis ficar de fora da brincadeira.

 

 

 

 

 

 

 

 

Entre os comentários, há também quem veja a "crise" como uma oporunidade de negócio.

 

A greve dos motoristas de matérias perigosas, que começou às 00:00 de segunda-feira, foi convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica.

Na segunda-feira, gerou-se a corrida aos postos de abastecimento de combustíveis, provocando o caos nas vias de trânsito.

A Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (Apetro) informou hoje que não foi ainda retomado o abastecimento dos postos de combustível, apesar da requisição civil, e que já há marcas “praticamente” com a rede esgotada.

O primeiro-ministro admitiu hoje alargar os serviços mínimos e adiantou que o abastecimento de combustível está “inteiramente assegurado” para aeroportos, forças de segurança e emergência.

Na terça-feira, alegando o não cumprimento dos serviços mínimos decretados, o Governo avançou com a requisição civil, definindo que até quinta-feira os trabalhadores a requisitar devem corresponder “aos que se disponibilizem para assegurar funções em serviços mínimos e, na sua ausência ou insuficiência, os que constem da escala de serviço”.

No final da tarde de terça-feira, o Governo declarou a “situação de alerta” devido à greve, avançando com medidas excecionais para garantir os abastecimentos e, numa reunião durante a noite com a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o sindicato, foram definidos os serviços mínimos.

Militares da GNR estão de prevenção em vários pontos do país para que os camiões com combustível possam abastecer e sair dos parques sem afetarem a circulação rodoviária.