A Polícia de Segurança Pública (PSP) está a preparar um processo-crime contra os organizadores da manifestação contra o confinamento, no passado sábado, em Lisboa. A notícia foi avançada pelo Expresso e confirmada pela TVI.

Esse auto vai ser enviado ao Ministério Público (MP), uma vez que em causa estão crimes de instigação à desobediência e de propagação de doença, e depois caberá aos procuradores decidir se se avança ou não com os processos contra os promotores da manifestação, que juntou cerca de três mil pessoas sem máscara nem distanciamento.

Os "Juristas pela Verdade" foram um dos movimentos organizadores, liderado pelo juiz Rui Fonseca e Castro, entretanto alvo de um inquérito disciplinar por parte do Conselho Superior da Magistratura pelas suas posições contra o estado de emergência.

Entretanto, uma das pessoas envolvidas na organização da manifestação contra o confinamento está infetada com covid-19.

A TVI sabe ainda que, no dia da manifestação, foram levantados três autos contra três pessoas devidamente identificadas por consumo de álcool na via pública.

Catarina Pereira Daniela Rodrigues / Notícia atualizada às 18:17