Existem 344 surtos de covid-19 ativos no país. O número foi avançado pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, esta sexta-feira em conferência de imprensa.

Destes 344 surtos, 125 verificam-se no Norte do país, 35 na região Centro, 142 em Lisboa e Vale do Tejo, 20 no Alentejo e 22 no Algarve.

Graça Freitas salientou que, "felizmente, tem havido uma redução" do número de surtos.

A diretora-geral da Saúde foi questionada especificamente sobre dois surtos em lares, um em Bragança, outro em Montalegre. No caso do lar de Bragança, que já tem 45 utentes e 11 profissionais infetados, a responsável explicou que o lar tem três edifícios e que apenas um foi afetado. "Os outros dois edifícios estão sem casos", acrescentou.

No caso do lar de Monatelegre, disse que se trata de um surto que começou recentemente, a 29 de setembro, e que para já conta com muito menos expressão: há quatro profissionais infetados.

Portugal registou esta sexta-feira mais seis mortes e 888 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim da Direção-Geral de Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1.983 mortes e 77.284 casos de infeção.

A DGS indica que das seis mortes registadas, cinco ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde também se verifica o maior número de infeções, e uma na região Norte.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim revela que nas últimas 24 horas não há registo de novos internamentos, mantendo o número de quinta-feira de 682 pessoas.

Sofia Santana