A Polícia Judiciária deteve esta terça-feira o suspeito de ter começado o incêndio que destruiu ontem um edifício devoluto na zona do Bonfim, no Porto

Ao início da tarde do dia de ontem, o detido terá provocado a ignição num colchão, com recurso a um isqueiro, após um episódio de discussão com outro residente, relacionado com supostas dívidas e permanência de cães no interior da habitação, que ambos ocupavam ilegalmente", informa um comunicado divulgado pela PJ. "Como resultado, o interior da residência ficou seriamente destruído, bem como o próprio edifício, e, não fora a pronta intervenção dos Batalhão de Sapadores Bombeiros, poderia ter provocado a destruição completa do mesmo, bem como das restantes habitações e prédios habitacionais confinantes".

Segundo a mesma nota, o detido tem 54 anos e será presente a um juiz para primeiro interrogatório e aplicação das medidas de coação.

O incêndio fez dois feridos ligeiros e obrigou a evacuar um prédio de seis andares, com habitações e escritórios. Os dois feridos tiveram de ser assistidos devido a inalação de fumo e foram mesmo transportados para o hospital. Um deles será o outro residente do edifício devoluto e o outro um morador de um prédio vizinho.

/ BC