A Polícia Judiciária identificou esta terça-feira o suspeito de ter morto um homem de 78 anos no parque José Gomes Ferreira, em Lisboa.

Em comunicado, a autoridade conta que o homicídio foi cometido quando a vítima efetuava um passeio de fim de tarde no espaço verde, no dia 14 de fevereiro. 

O suspeito, de 26 anos, abordou a vítima no parque, “sem razão aparente” e, com extrema violência e força física, “com auxílio de objeto contundente”, agrediu a vítima na zona craniana, causando-lhe múltiplas fraturas e, em consequência, a morte. 

A Polícia Judiciária veio a apurar, “após um longo trabalho de recolha de informação”, que o suspeito identificado já se encontrava em prisão preventiva, após a sua detenção, no dia 8 de março, pela prática de crime de ofensas à integridade física qualificada contra um homem na área metropolitana de Lisboa. 

Ao que a TVI conseguiu apurar, a Polícia Judiciária recorreu ao ADN presente nas calças da vítima para o comparar com um crime sem motivo aparente na Amadora. A correspondência levou as autoridades ao suspeito que foi esta terça-feira encontrado.

Das diligências efetuadas, “resultou a identificação cabal e inequívoca do mesmo como autor do crime em investigação”, sublinha a Polícia, destacando que a identificação permite tranquilizar a comunidade, atendendo à gravidade dos factos e “ao enorme alarme social suscitado”, especialmente na zona de Alvalade.