Yuren Teixeira, 28 anos, acusado da morte violenta de Maria Lúcia Oliveira, de 48, em Santarém, foi condenado, nesta quarta-feira, a 21 anos de prisão, adianta o jornal regional O Mirante.

O coletivo de juízes considerou que o técnico de informática agiu de forma perversa, atacando a vítima pelas costas e golpeando-a fatalmente no pescoço, não lhe dando qualquer hipótese de defesa.

O tribunal deu, assim, como provado que Yuren Teixeira, natural de Angola e residente na cidade, atacou, a 27 de janeiro de 2019, Maria Lúcia Oliveira, causando-lhe um golpe de 19 centímetros e deixando-a a sofrer, revelando não só um comportamento violento como o desprezo pela vida.

O tribunal apurou, ainda, que antes do crime o condenado ligou 26 vezes para os telemóveis da vítima, cidadã brasileira, casada e mãe e de dois filhos, que residia há cerca de dez anos em Santarém.

Acabaria por ser detido a 24 de abril do ano passado, como noticiou a TVI.

Redação