Uma nova investigação veio confirmar sintomas cardiovasculares em crianças e adolescentes, relacionada com a covid-19. O estudo a nível europeu foi coordenado por investigadores do Hospital Universitário Virgen del Rocío, em Sevilha, Espanha, e envolveu um total de 55 centros de investigação da Europa. Participaram na investigação 286 menores, cujos dados clínicos foram analisados por mais de 100 investigadores de 17 países europeus.

Trata-se do “maior painel de pacientes pediátricos do mundo até hoje estudado, que mostra o quadro clínico cardiovascular mais completos, incluindo dados sobre a sua representação clínica, marcadores laboratoriais, anormalidades nas imagens cardíacas e na progressão dos marcadores durante o internamento”, avança o hospital sevilhano em comunicado.

Os dados preliminares do estudo dirigido por Israel Valverde, chefe de Cardiologia Pediátrica do Hospital Universitário de Sevilha, foram publicados na revista de cardiologia Circulation. A revista científica considera o artigo de grande interesse para os especialistas de todo o mundo, “especialmente para os pediatras dos países que enfrentam agora uma segunda vaga”, já que ajuda a identificar as manifestações clínicas e a otimizar o tratamento.

Os sintomas identificados

De acordo com o jornal La Vanguardia, os autores do estudo descrevem manifestações cardiovasculares mais frequentes em pacientes com a síndrome inflamatória musti-sistémica pediátrica associada à infeção de covid-19. Ainda de acordo com os investigadores, podem aparecer de forma frequente em populações sem antecedentes de saúde.

Os especialistas defendem que os menores com a síndrome inflamatória musti-sistémica pediátrica associada à infeção de covid-19 devem ter um acompanhamento específico, de forma a descartar manifestação como choque cardíaco, arritmias, derrame pericárdico e dilatação das artérias coronárias. Foram estas as quatro complicações cardiovasculares mais comuns identificado no painel de 286 menores.

VEJA TAMBÉM

Como boa notícia, a investigação revela que, “em comparação com os adultos, a mortalidade em crianças com esta síndrome é pouco comum”, apesar de haver uma grande necessidade de apoio de cuidados intensivos.

Os sintomas agora descritos vão ao encontro dos primeiros relatos de pediatras sobre efeitos cardíacos da infeção por covid-19 em idade pediátrica. Sintomas que pareciam ter alguma semelhança com a doença de Kawasaki. O estudo cujos resultados são agora conhecidos centrou-se em manifestações cardiovasculares visíveis em imagens clínicas, eletrocardiogramas e marcadores bioquímicos.

Manuela Micael