O "primeiro varrimento" de testes nas escolas arranca na terça-feira, disse esta manhã o ministro da Educação em visita à Escola Básica nº 2 em Paços de Ferreira, no dia em que as crianças mais novas regressam aos estabelecimentos de ensino.

Sobre as datas previstas e sobre o sucesso do plano de vacinação nas escolas, Tiago Brandão Rodrigues, refere que é a task force que tem a cargo essa coordenação.

Quem tem a responsabilidade de vacinar e de coordenar é a task force. Nós fomos informados uma vez que os agrupamentos já estão a ser informados. No fim de semana começa esta empreitada de vacinação, dos docentes e não docentes das nossas escolas, e que depois continuará também durante o mês de abril. É a task force que coordena todo este processo e nós estamos a coadjuvar este esforço para termos um elemento suplementar para garantir a segurança nas nossas escolas", disse o governante.

Quando questionado sobre se, no final de abril, todos os professores e auxiliares estarão vacinados, Tiago Brandão Rodrigues referiu que também essa coordenação, experiência, cadência e prioridades “serão definidas pela task force”.

Já sobre eventual perigo do regresso à escola dos mais novos, numa altura em que docentes e não docentes ainda não começaram a ser vacinados, o ministro respondeu “de forma clara”.

Não há nenhuma implicação formal. O que temos é uma camada suplementar de protocolos que nos podem ajudar a parar eventuais surtos, principalmente naquilo que são indivíduos assintomáticos”. 

O ministro lembrou ainda que, tanto a testagem como a vacinação, não são obrigatórias.

Cerca de 50 dias depois da suspensão das atividades presenciais, os alunos do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo regressam esta segunda-feira às escolas, no primeiro dia do plano de desconfinamento para controlar a covid-19.

Lara Ferin