A cidade de Atenas, na Grécia, venceu o título de Capital Europeia da Inovação e um prémio de um milhão de euros na cimeira de tecnologia Web Summit, em Lisboa, anunciou o comissário europeu Carlos Moedas.

“O vencedor deste ano para Capital Europeia da Inovação é Atenas”, disse o comissário europeu para a Ciência e Inovação, Carlos Moedas, que falava na atribuição do prémio da Comissão Europeia, no palco principal da Web Summit, no Parque das Nações, em Lisboa.

Na apresentação do título, que é atribuído pela quarta vez consecutiva, Carlos Moedas indicou que o prémio monetário, de um milhão de euros, “é tão grande como o Prémio Nobel”.

“Reconhece projetos inovadores que ligam pessoas, ideias, cidades e países”, adiantou.

No ano passado, a vencedora foi a cidade de Paris, que “usou o prémio para criar uma escola diferente, uma escola multicultural”, observou Carlos Moedas.

Recebendo o prémio, o presidente da Câmara de Atenas, Giorgos Kaminis, salientou que, com a distinção, “Atenas mostrou que a inovação também pode ser acessível”.

“É uma mensagem sobre o tipo de Europa que queremos: uma Europa aberta, solidária e inclusiva, mas sobretudo uma Europa ativa em questões cívicas”, adiantou.

A Web Summit decorre até quinta-feira no Altice Arena (antigo Meo Arena) e na Feira Internacional de Lisboa (FIL), no Parque das Nações.

Para esta edição, a terceira em Lisboa, a organização já prometeu “a maior e a melhor” de sempre, com novidades no programa e o alargamento do espaço, sendo esperados mais de 70 mil participantes de 170 países.

O evento nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Portugal e desde essa altura terá gerado um impacto económico de mais de 500 milhões euros.

Inicialmente, estava previsto que a cimeira ficasse por apenas três anos, mas em outubro deste ano foi anunciado que o evento continuará a ser realizado em Lisboa por mais 10 anos, ou seja, até 2028, mediante contrapartidas anuais de 11 milhões de euros e a expansão da FIL.