Os filmes "A Favorita" e "Roma" foram os grandes vencedores dos prémios da Academia Britânica de Cinema, os Bafta.

Roma, da plataforma Netflix, disponível para visualização no serviço de streaming, foi realizado e escrito pelo mexicano Alfonso Cuarón. Ganhou nas categorias de melhor filme, melhor realizador, melhor filme estrangeiro e melhor fotografia. Já tinha arrecadado os Globos de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e de Melhor Realizador.

Entre os prémios para "A Favorita", Olivia Colman foi distinguida como melhor atriz e Rachel Weisz recebeu o prémio de melhor atriz secundária. No total, arrecadou sete prémios, sendo o filme com mais vitórias da noite. Ganhou ainda nas categorias de melhor filme britânico, melhor argumento original, guarda roupa, caracterização e direção artística.

Realizado pelo grego Yorgos Lanthimos (“Canino”, “A Lagosta”, “O Sacrifício de Um Cervo Sagrado”), o filme passa-se na Inglaterra do século XVIII, em torno de três personagens: a rainha Ana (Olivia Colman), a sua amiga Lady Sarah (Rachel Weisz) e uma prima distante desta (Emma Stone), que procura regressar às suas raízes aristocráticas. As três atrizes estão nomeadas pelos seus papéis – Colman para Melhor Atriz, Weisz e Stone para Melhor Atriz Secundária.

No masculino, o premio de melhor ator foi para Rami Malek, pela interpretação de Freddie Mercury no filme sobre os Queen "Bohemian Rhapsody". O filme autobiográfico dos Queen já tinha sido o inesperado grande vencedor dos “Globos de Ouros”. Rami Malek, que dá vida a Freddie Mercury, está nomeado para Melhor Ator, depois de ter conquistado o Globo de Ouro de Melhor Ator de Drama.

O prémio de melhor ator secundário seguiu para Mahershala Ali, no filme "Green Book, um guia para a vida", uma biografia do famoso pianista e compositor de jazz norte-americano Don Shirley. Realizado por Peter Farrelly, o filme, estreou em Portugal no final de janeiro e ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Comédia ou Musical. 

Aqui a lista dos filmes que tinham sido nomeados