O marido de Isabel II, o príncipe Philip, deixou o hospital nesta terça-feira, ao fim de quatro semanas de internamento.

O momento foi testemunhado pelos jornalistas à porta do hospital.

O Palácio de Buckingam confirmou, entretanto, a alta médica do duque de Edimburgo.

Teve alta e regressou ao Castelo de Windsor, depois do tratamento a uma infeção e a uma intervenção bem sucedido a uma condição pré-existente. Sua alteza agradece a todos os profissionais de saúde que tomaram conta de si [nos dois hospitais], bem como a todos aqueles que desejaram as suas melhoras", disse a família real, em comunicado.

O duque de Edimburgo, de 99 anos, estava internado desde 16 de fevereiro, inicialmente devido a uma infeção, não relacionada com a covid-19, e depois para ser operado a um problema cardíaco.

Depois de ter dado entrada no hospital privado King Edward VII, em Londres, foi transferido no passado dia 1 de março para o hospital estatal St. Bartholomew's para realizar exames e ficar sob observação devido a uma "doença cardíaca pré-existente".

A 4 de março foi submetido a um procedimento cirúrgico para resolver o problema cardíaco.

O duque de Edimburgo retirou-se dos deveres públicos em 2017 e raramente surge em público. 

No próximo dia 10 de junho, o príncipe Philip celebrará o 100.º aniversário.

A rainha Isabel II, de 94 anos, continua a cumprir os seus deveres reais.

Tanto o príncipe como a rainha de Inglaterra foram já vacinados contra a covid-19.

Catarina Machado