O gabinete do procurador de Paris anunciou este domingo que uma quinta pessoa morreu devido aos ferimentos que sofreu no tiroteio ocorrido no mercado de Natal de Estrasburgo, cidade do nordeste de França.

Segundo a agência noticiosa Reuters, um porta-voz da Procuradoria francesa adiantou apenas que se tratava de um cidadão polaco.

Contudo, o irmão do residente em Estrasburgo de 36 anos, originário de Katowice, na Polónia, escreveu no Facebook: “O meu irmão Barto Pedro Orent-Niedzielski acaba de nos deixar. Ele agradece-vos o vosso amor e a força que lhe deram”.

O atirador, Cherif Chekatt, foi morto na noite de quinta-feira depois de disparar contra a polícia. Foi o culminar de operação de "caça ao homem" de dois dias que envolveu mais de 700 membros das forças de segurança francesas.

O atentado, que fez também 11 feridos, alguns dos quais se encontram ainda em estado grave, ocorreu no centro de Estrasburgo, no espaço do mercado de Natal, e o seu autor, Chérif Chekatt, de 29 anos, foi abatido na quinta-feira pela polícia, após dois dias em fuga.

Sete pessoas foram detidas e interrogadas no âmbito da investigação aberta pelo ministério público de Paris.

Os pais e dois irmãos de Chekatt foram libertados no sábado sem acusações, perante a ausência de elementos que os incriminassem, e hoje outras duas pessoas próximas do autor do ataque foram libertadas, também sem acusações, ao passo que a sétima pessoa continua detida.