Chérif Chekatt, o autor do ataque terrorista de terça-feira em Estrasburgo, foi abatido pela polícia francesa, anunciou esta quinta-feira à noite a imprensa francesa.

A cadeia de televisão BFM-TV noticiou que Chekatt foi abatido no bairro de Neudorf, onde tinha sido levado a cabo uma operação policial durante a tarde. Foi ali que o suspeito se tinha refugiado depois do ataque que fez três mortos e 13 feridos, segundo o mais recente balanço.

Foi precisamente no bairro de Neudorf que Chérif Chekatt foi visto pela última vez na passada terça-feira, após o ataque. Vários carros de polícia estiveram a bloquear o trânsito nas estradas da zona. Polícias, fortemente armados, protegidos por escudos, avançaram em grupo e entraram em diversas casas. Mais de 700 homens estiveram no terreno, segundo os órgãos de comunicação social franceses.

A operação policial resultou então na morte do homem de 29 anos que, na terça-feira à noite, abriu fogo sobre as pessoas que se encontravam no mercado de Natal de Estrasburgo, gritando "Allah Akbar!" ("Deus é grande!"), foi a segunda de hoje, após a detenção de uma quinta pessoa com ele relacionada.

Uma quinta pessoa relacionada com Chérif Chekatt, o atirador do atentado do mercado de Natal de Estrasburgo, foi detida ao fim da manhã de hoje, indicou o ministério público de Paris.

Os pais do autor do tiroteio e dois dos seus irmãos tinham já sido detidos na noite de terça para quarta-feira.

O suspeito tinha uma série de condenações criminais e se tornou um islamista radical enquanto estava na prisão. A polícia diz que o homem é altamente perigoso e não deve ser abordado.

A BBC News adiantou hoje que uma das vítimas mortais era um ex-funcionário do banco Crédit Agricole, em Estrasburgo. Na noite do atentado, o homem estava com a mulher e os filhos em um restaurante na Rue du Saumom. Segundo o relato de um empregado, o homem pagou a conta enquanto a mulher e os filhos foram à casa de banho. A vítima acabou por sair do restaurante e foi já na rua que foi alvejada. Morreu 15 minutos depois de ter sido ferido e antes de as ambulâncias chegarem.

Estado Islâmico reivindicou atentado

O autor do atentado que ocorreu na terça-feira à noite em Estrasburgo, França, no qual morreram pelo menos três pessoas, é um “soldado” do Estado Islâmico (EI), anunciou hoje a agência de propaganda daquele grupo extremista, Amaq.

Num comunicado da Amaq, citado pelo grupo de monitorização de redes extremistas SITE, Chérif Chekatt “fazia parte dos soldados do Estado Islâmico e conduziu esta operação em resposta ao apelo para atingir os cidadãos [dos países] da coligação internacional” que combate o EI na Síria e no Iraque.

Três dos 13 feridos do atentado saíram hoje do hospital e outros três encontram-se “entre a vida e a morte”, indicou o ministro do Interior francês, Christophe Castaner.

Mais de 700 efetivos policiais procuravam Chekatt desde o atentado e várias operações tinham já sido realizadas em Neudorf, bairro do sul de Estrasburgo onde ele cresceu.