As mortes por Covid-19 em Itália ultrapassaram, nesta quinta-feira, as 8.000, anunciou a proteção civil italiana, no balanço diário.

Nas últimas 24 horas morreram mais 662 doentes, a maioria na região da Lombardia (385). Trata-se de uma subida de 8,3%, para 8.165 óbitos.

O número de infetados também aumentou consideravelmente, com mais 6.153 casos positivos, elevando o total para 80.539. Desde 21 de março que não se registavam uma subida tão grande.

Há mais de 3.600 doentes nos cuidados intensivos, uma subida de 3,5%.

Também a subir, mas pelo lado positivo, estão as recuperações, que são, agora, mais de 10.000.

A Lombardia, cuja capital é Milão, continua a ser a região mais afetada do país, com um total de 4.861 mortos e 34.889 infetados.

Piemonte anuncia mais 50 mortes

A região de Piemonte (Turim) anunciou, nesta quinta-feira, que o balanço diário da proteção civil não inclui 50 mortes registadas na região nas últimas 24 horas.

Isto significa que o número de óbitos foi de 712 e não 662, o que também revela uma nova subida diária no número de vítimas mortais, depois das 683 registadas na véspera.

Quer dizer também que o número total de mortes é de 8.215.

A proteção civil italiana esclareceu que os óbitos de Piemonte não foram obtidos a tempo da conferência de imprensa, mas que serão atualizados no balanço de sexta-feira.

   
  
/ CM