O escritor chileno Luis Sepúlveda foi internado, num hospital das Astúrias, em Espanha, onde vive, depois de ter sido diagnosticado com o novo coronavírus. A mulher, a poetisa Carmen Yáñez, confirmou ao jornal El Comercio que o escritor sentiu os primeiros sintomas depois do regresso de Portugal.

O escritor, de 70 anos, esteve em Portugal entre dia 18 e 23 de fevereiro, no festival literário "Correntes D'escritas", na Póvoa de Varzim. Os sintomas, no entanto, só se terão começado a manifestar após o regresso a Espanha.

Os primeiros sintomas terão começado na quarta-feira, dia 25, mas só na quinta-feira o escritor se terá deslocado ao hospital. Inicialmente diagnosticado com pneumonia, Luis Sepúlveda acabou por dar resultado positivo no teste de Covid-19, tornou-se o primeiro caso de coronavírus nas Astúrias.

VEJA TAMBÉM:

Em conferência de imprensa, o chefe de Vigilância Epidemiológica das Astúrias, Ismael Huerta, afirmou que o escritor se encontra estável e a seguir o protocolo para os doentes com pneumonia. Encontra-se em isolamento no Hospital Universitário Central, em Oviedo

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou pelo menos 2.933 mortos e infetou mais de 85 mil pessoas, de acordo com dados reportados por 57 países e territórios. 

Das pessoas infetadas, mais de 36 mil recuperaram.

Além de mais de 2.700 mortos na China, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França, Hong Kong e Taiwan.

Dois portugueses tripulantes de um navio de cruzeiros encontram-se hospitalizados no Japão com confirmação de infeção.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para "muito elevado".

/ JGR - Notícia atualizada às 09:25