O Reino Unido quer estender a proibição de viagens ao estrangeiro até 30 de junho devido à pandemia de covid-19. 

A proposta vai ser discutida e votada no parlamento nesta quinta-feira e prevê multas para os infratores.

De acordo com o projeto de lei publicado na segunda-feira, citado pela imprensa, deixar o Reino Unido sem uma "justificação válida", como por exemplo para trabalhar ou estudar, vai ser proibido até 30 de junho.

Segundo, ainda, a proposta, quem for apanhado num porto ou num aeroporto com o objetivo de sair do país será multado, multa essa que pode chegar aos 6.000 euros.

É, praticamente, mais um mês e meio do que o inicialmente previsto.

A proibição de viajar ao estrangeiro em vigor termina a 17 de maio, mas, no domingo, o ministro da Defesa avisou os britânicos que o governo está muito preocupado com as novas variantes do SARS-CoV-2 e com o surgimento de uma terceira vaga da pandemia.

Ben Wallace alertou, ainda, que é importante não colocar em risco o plano de vacinação contra a covid-19, numa altura em que mais de metade dos adultos já receberam, pelo menos, a primeira dose da vacina.

Já esta manhã, na Sky News, o ministro da saúde Matt Hancock assumiu que uma terceira vaga de covid-19 poderá comprometer as viagens ao estrangeiro.

Estamos a ver esta terceira onda a surgir em várias partes da Europa, bem como novas variantes, e é muito importante proteger os progressos que fizemos. Esta situação mostra que se trata de um desafio internacional e que temos de trabalhar o mais possível em conjunto, mas também mostra porque temos de ser cautelosos", afirmou.

Catarina Machado